5 dicas para fazer um processo seletivo eficiente

LinkedInFacebookTwitterGoogle+PinterestEmailPrint

Processos seletivos ineficientes podem ser muito desgastantes, tanto para quem seleciona quanto para quem concorre à vaga. Nada é mais frustrante para um candidato do que ser reprovado em uma seleção na qual ele sente que não teve a oportunidade de mostrar o melhor de si, da mesma forma que é decepcionante para uma empresa gastar tempo e dinheiro em um processo e não colher o melhor fruto de todo esse trabalho. Ou pior, ter que começar tudo de novo.

Por isto, separamos algumas dicas para te ajudar a encontrar o funcionário que sua empresa precisa e fazer do seu processo seletivo um sucesso para todos os participantes. Confira!

1- Divulgue bem a vaga

Para conseguir os melhores profissionais, você precisa chegar até eles. É muito difícil fazer uma seleção com candidatos diversificados se a divulgação da vaga se restringir a apenas uma região. Anuncie em meios de grande circulação como sites de empregos, para que o maior número de pessoas interessadas possa se candidatar. Isso vai te dar mais possibilidades de escolha, para que você possa fazer uma seleção de acordo com as necessidades da sua empresa.

2- Atente-se à seleção dos currículos

Na hora de selecionar os currículos dos interessados, procure ter em mente quais os requisitos fundamentas para a sua vaga, mas não limite demais o perfil do candidato. Escolha pessoas com formação, idade e experiências diversificadas e lembre-se que nem sempre o currículo consegue definir fielmente o perfil de alguém. Existe a possibilidade de candidatos que parecem perfeitos não se encaixarem no perfil almejado durante as entrevistas, assim como o contrário também pode acontecer. Para não correr este risco, vale a pena fazer uma seleção abrangente que não limite suas opções de escolha.

3- Divida o processo em fases

Em seleções com muitos candidatos fica difícil conhecer cada um deles separadamente. Para ganhar mais proximidade, evite fazer processos seletivos com grupos muito grandes. Divida-os em grupos menores e, se necessário, em dias ou horários diferentes. A partir destes grupos, elabore fases de avaliação e vá escolhendo os candidatos que se saírem melhor para para as próximas fases.

Não se esqueça de incluir pelo menos um teste de personalidade em seu processo seletivo ou uma dinâmica em grupo, pois este é um aspecto tão importante quanto a experiência e formação técnica de um profissional.

4- Prepare-se para as entrevistas individuais

Para o candidato é uma grande conquista passar por fases de grupo em uma seleção e chegar a uma entrevista individual. Por isto, o momento precisa ser digno de atenção e tempo. Evite marcar entrevistas com muitas pessoas no mesmo horário e deixá-las esperando por ordem de chegada. Além de aumentar o nervosismo dos candidatos, você vai acabar se apressando para atendê-los ou deixar os outros esperando por muito tempo.

Com um tempo maior dedicado para cada entrevista você poderá se preparar para cada uma delas. Nesta preparação, leia atentamente o currículo do candidato e anote os pontos que você deseja esclarecer. Ao final da entrevista, anote suas impressões para uma futura conferência. Não confie demais em sua memória, pois pequenos detalhes podem ser importantes na hora de um desempate entre candidatos.

5 – Na dúvida, faça um teste

No fim do processo seletivo pode ser que dois ou três candidatos te deixem em dúvida sobre  a escolha. Nestes casos, convide-os para um dia de trabalho teste. Avalie como eles se saem em suas funções e como é a personalidade de cada um no ambiente profissional. Assim você poderá incluir no processo outras pessoas da equipe com quem o novo funcionário irá trabalhar e levar em consideração a opinião delas na hora de contratar.

Com estes cuidados, esperamos que você consiga extrair o melhor de seu processo seletivo e que ele resulte em uma parceria proveitosa e duradoura. Boa sorte e bom trabalho!

LinkedInFacebookTwitterGoogle+PinterestEmailPrint

Comentários

comentários

Os comentários estão desabilitados.