Entenda a diferença entre trabalho e carreira

LinkedInFacebookTwitterGoogle+PinterestEmailPrint

É muito comum que pessoas utilizem as palavras carreira e emprego como sinônimos, mas a verdade é que ambas são conceitualmente diferentes, e tratá-las assim é fundamental na hora de buscar funcionários para sua empresa. Pensando nisso, elaboramos o tema do post de hoje. Continue acompanhando e confira a diferença entre trabalho e carreira:

Qual a diferença?

Um emprego é um simples trabalho que alguém faz para conseguir dinheiro. Uma atividade regular em troca de pagamento. Pode-se dizer que o emprego serve para suprir as necessidades da pessoa.

Já uma carreira é a busca por conquistas sequenciais no curso da vida, especialmente relacionadas à vida pública, profissional ou de negócios. É o progresso ou o curso geral de ação de uma pessoa por uma fase da vida, buscando suprir as suas necessidades, mas também suas ambições.

Ter emprego significa ter carreira?

Não. Durante toda a vida uma pessoa geralmente possui vários empregos em sua carreira, mas também pode possuir vários empregos sem nenhum tipo de carreira. Trocar de emprego é muito mais fácil que trocar de carreira, mas nada impede que uma pessoa mude totalmente as suas perspectivas. Quem nunca viu a história do advogado ou economista que resolveu largar tudo e trabalhar em uma fazenda?

Qual a diferença de carreira e trabalho na hora de contratar?

Nos dias de hoje cada vez mais as pessoas estão buscando empregos que sejam impactantes no desenvolvimento de suas carreiras. É cada vez mais raro encontrar pessoas que dedicam toda a sua vida a uma empresa, geralmente fazendo o mesmo trabalho.

O padrão dos dias de hoje é “pular” de empresa em empresa buscando novos conhecimentos, networking e cenários que permitam que a pessoa cresça como um todo em busca de seus objetivos de vida. Para manter seus funcionários produtivos, engajados e felizes com o trabalho desempenhado, é fundamental que eles sintam que possuem uma carreira dentro da empresa, e não somente um emprego. Por este motivo, é imprescindível manter conversas regulares com seus funcionários, estabelecer projetos e metas e promoções baseadas em resultados, bem como treinamento constante.

A mesma lógica se aplica na hora de recrutar novas pessoas para sua empresa. É preciso oferecer empregos que impactem na carreira dos candidatos, e não somente aqueles que contribua somente para pagar as despesas no final do mês. Na hora de definir a vaga, de divulgar e fazer as entrevistas, deixe claro quais são as oportunidades que o candidato possui, caso venha a ser contratado. O salário é apenas uma delas. Não é à toa que muitas pessoas aceitam receber salários inferiores para poder trabalhar em empresas que possuem plano de promoções, metas estabelecidas, espaço para debate entre os funcionários e a empresa.

Onde e como o funcionário se vê daqui a 5 anos?

O funcionário do século XXI quer saber onde pretende estar daqui a 5 anos e como a empresa em que ele trabalha está contribuindo para atingir este objetivo. Se estes requisitos estiverem presentes desde o momento em que a vaga foi oferecida, é bem provável que a sua empresa consiga não só reter talentos, como torná-los mais produtivos e mais felizes com a função que exercem.

E aí, você anda oferecendo empregos ou carreiras? Você tem alguma dica para compartilhar? Deixe o seu comentário!

LinkedInFacebookTwitterGoogle+PinterestEmailPrint

Comentários

comentários

Os comentários estão desabilitados.